Mc Rebecca, Elza Soares - A Coisa Tá Preta (Clipe Oficial)

Mc Rebecca, Elza Soares - A Coisa Tá Preta (Clipe Oficial)

User Photo
Music

4 semanas
2 Visualizações
Compartilhar
Deseja visualizar esse vídeo depois?
Efetue login para adicionar esse vídeo a uma playlist. Entrar
0 0
Categoria:
Descrição:
Vídeo oficial de "A Coisa Tá Preta" da MC Rebecca, Elza Soares.

Escute a música em todas as plataformas digitais: http://smb.lnk.to/ACoisaTaPreta

Siga a MC Rebecca nas redes sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/soueurebeccaa/
Instagram: https://www.instagram.com/mcrebecca/
Twitter: https://twitter.com/mcrebecca
TikTok: http://tiktok.com/@mcrebeccaofc

Por trás do clipe com Jonathan Raymundo (@raymundojonathan):
Em "A Coisa Tá Preta" o presente, suas possiblidades e futuros potencias residem na percepção da ancestralidade como fonte daquilo que somos. Se pudéssemos inscrever o clipe em um só conceito seria Sankofa. Parte de um conjunto de idiogramas do povo Akan que se localiza nos territórios de Gana e Costa do Marfim (África Ocidental), Sankofa pode ser traduzido como o ato de "retornar ao passado para ressignificar o presente e construir o futuro”. "A Coisa tá Preta" é o exercício de Sankofa. Elza Soares representando a deusa Maa't de Kemet (Antigo Egito) simboliza a justiça ancestral, o equilíbrio cósmico e nossos ancestrais que vigiam e zelam por nosso futuro. Como Oxum nos lembra que a autoimagem é um cuidado que precisamos ter para lutar contra as representações subalternizadoras do racismo. Representando a estátua da Mercedes Baptista localizada no largo São Francisco da Prainha na Pequena África, a Mc Rebecca aproxima sua dança que ousa "bagunçar o sistema", ao passado. Mercedes Baptista foi a primeira bailarina negra do Theatro Municipal do Rio de Janeiro, responsável também pela criação do balé afro-brasileiro, de inspiração nos Terreiros de Candomblé. Artista cuja dança e coragem ousou questionar os lugares estabelecidos pelo racismo. As nossas lutas, as nossas vidas e conquistas são oriundas de passos que vieram de longe. Pegadas que nossas crianças seguem e que se refletem na história e presença dos homens e mulheres que ousaram lutar por liberdade e dignidade. O deus em forma de Sol vigia nossa luta. Os mais velhos nos passam a autorização. Ao percebermos essa continuidade, esses valores ancestrais temos o ouro, o brilho que o racismo e a colonização tentar retirar do povo negro retornando sobre nossas cabeças e corpo. Ao retornarmos a nossa historia, cultura, símbolos redescobriremos uma verdade sobre nós, a saber: "negra é a beleza. Se todo mundo canta e está feliz é porque a coisa está preta". Tudo no clipe está por um motivo, tudo nos convida a rever nossa História e construir um futuro ancestral que se assenta em nossa beleza e realização – Texto por Jonathan Raymundo (@raymundojonathan)

Ficha Técnica do Clipe:

Diretor: Felipe Thomaz
Assistente de Direção: Alice Ventura
Argumento: Mc Rebecca
Roteiro: Jonathan Raymundo e Mc Rebecca
Diretor de Fotografia: Fydell Botti
Primeiro Assistente de Camera: Bony Conteville
Segunda Assistente de Camera: Nia Santos
Terceira Assistente de Camera: Clara Tinocco
Diretora de Arte: Marcelli Maia
Contrarregra: Marcelinho Lima
Produção Geral: Beatriz Leirinha
Auxiliar de Produção: Felipe Argolo
Produção Mc Rebecca: Clarissa Martino
Mídias Sociais Mc Rebecca: Mateus Campos
Fotógrafia Still: Rodolfo Magalhães
Fotografia de Making-of: Jimmy Ferreira
Design Mc Rebecca: Lais Silva
Vídeo de Making-of: kasmirski
Colorista: Fydell Botti
Chefe de elétrica : Lucas Vacare
Assistente de elétrica: Bruno de sousa
Assistente de elétrica: Adriano Palermo
Assistente de elétrica: Jonathan Calazans
Assistente de elétrica: Vitor H Silvano
Styling: Carola Chede e Carol Pereira
Assistente de Styling: Rachel meliande
Maquiadora Figurantes: Aline Albuquerque
Maquiador Mc Rebecca: Lucas Almeida
Cabeleireiro Mc Rebecca: Fellipe Parks
Assistente de cabeleireiro: Daniel Rios
Elenco: Morena Alves Louriçal e Isabel Cristina Louriçal, Becca Perret, Lorena Badgal, Nathalia Gibson, Sarah Fonseca, Thaís Fidelis e Sonegrita
Capoeristas: Macaco Capoeira e Dayvid Capoeira
Omolu: Amauri Júnior
Malandro: Carlinhos Salgueiro

#McRebecca #ElzaSoares #ACoisaTaPreta

Comentários:

Comente
A seguir Reprodução automática